Sometimes

Odeio o silêncio, apesar de odiar confusão e barulho, se esta barulho, desejo o silêncio, se tudo está calado adorava ouvir um grito, e nesses momentos grito para mim mesma. Apesar de ninguém ouvir, e talvez nem seja preciso. Ninguém iria perceber. Passo a vida a ouvir, e a desejar dizer algo, e com o medo não o faço. Noutras alturas consigo abstrair uma e outra palavra, e nesse mesmo momento desejava não saber falar. Sinceramente acho que sou um pouco a complexidade da simplicidade que se torna complexa a cada pensamento e gesto que me envolve. Às vezes só existo, quando gostaria de ser. Quando nas vezes que sou, simplesmente queria existir.



Quando penso que tudo está bem, é nesse momento que tudo desaba, ao mesmo tempo que tenho paranóias quando tudo está bem. Outras vezes penso que seria melhor não existir, mas ao mesmo tempo agradeço por cá estar. Gosto de me afundar em sonhos, ao mesmo tempo que, por momentos, breves momentos, gostava de me retrair dessas fantasias. Quero o que desejo, mas não desejo o que quero. Adoro os momentos em que estou completamente sozinha comigo, mas é nesses momentos que mais gostava de ter alguém a meu lado. Às vezes gostava de ter alguém que me percebesse COMPLETAMENTE a 100%, mas é nesses momentos que me apercebo que nem eu me compreendo, e é neles mesmo que agradeço por ninguém o fazer.

the girl who waited ♥

1 comentário:

- Silvia ♔ disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.