stop that

Não venhas ter comigo. Pará e não me fales, não penses sequer no meu nome! Não te queixes. Deixa-te de lamentos, e pára de estender a mão se não queres ser levantado. Deixa-te desses joguinhos parvos e sem sentido, deixa-te de tentar viver a vida de outra pessoa, lamentavelmente. Deixa o orgulho de lado, deixa de tentar ser quem não és. Deixa-te de fingimentos. Deixa de pedir ajuda quando não precisas dela. Devias de ter vergonha de ti mesmo. Da maneira como és, do modo como ages.. Deixa-te desse choro arrastado, dos soluços forçados, dessa hipérbole de sofrimento.
Não venhas ter comigo, não me ouses sequer em olhar-me nos olhos, não enquanto não perceberes o que se passa, o porquê de tudo. Enquanto não te levantares desse buraco de solidão para onde teimas-te em ir sozinho, e aí ficar. Não enquanto não perceberes que o mundo gira, e a sua órbita não é em teu torno.

the girl who waited ♥

4 comentários:

sofia, disse...

"Do, or do not. There is no 'try'." - The Empire Strikes Back? May the force be with you ! :3

Francisca Cid Souto disse...

Quando for grande quero ter um blog assim *-*

mariaFrancisca disse...

Ó, obrigada.
Mas gostava mesmo de perceber um bocadinho mais destes códigos e dos templates e não sei quê, eheh :)

mariaFrancisca disse...

Tens razão, mas é que foi mesmo muito mau. :c

Pois, eu ontem perdi a paciência toda só a tirar aquelas coisas do rodapé, enfim...nas férias se calhar até melhoro aquilo :D

Obrigadaa